Ponte 25 de Abril - Projeto “Miradouro do Pilar 7” premiado

2018-12-04

O projeto “Miradouro do Pilar 7”, que instalou um elevador panorâmico e um Centro de Visitantes, na Ponte 25 de Abril junto à Avenida da Índia, em Alcântara, foi galardoado com o Prémio Construir 2018, na categoria de “Engenharia – Melhor Projeto Público”. A cerimónia de entrega dos Prémios Construir, que distinguem as melhores empresas e obras nas áreas de Arquitetura, Engenharia, Construção e Imobiliário realizou-se no dia 20 de novembro, no recuperado Cineteatro Capitólio, “símbolo de modernismo de Lisboa e um dos mais emblemáticos exemplos da dinâmica de recuperação de espaços públicos”.

A inauguração da denominada Experiência Pilar 7 – Centro Interpretativo da Ponte 25 de Abril ocorreu a 27 de setembro de 2017, permitindo aos visitantes ter uma experiência única a partir do miradouro transparente localizado no tabuleiro ferroviário da Ponte, vendo o rio Tejo e as suas duas margens, em particular Belém e Almada.

A ideia de proporcionar ao público esta experiência nasceu em 2013, no decurso da empreitada de conservação e reparação da Ponte, da responsabilidade da EP - Estradas de Portugal (hoje Infraestruturas de Portugal), quando os trabalhos chegaram ao Pilar 7.

Através da experiência sensorial vivida no interior do Pilar 7 é feita uma viagem pela história e técnicas de construção desta obra emblemática, terminando na ascensão (correspondente a 26 andares, 386 degraus) através de um elevador panorâmico até ao miradouro feito parcialmente em vidro, tanto no chão como nas laterais.

No piso 0, na sala dedicada à Realidade Virtual ficam a conhecer-se alguns espaços inacessíveis, como o ponto mais alto dos pilares daquela que é considerada uma das pontes mais bonitas da Europa. Nesta experiência imersiva, um filme em 3D, faz-se o circuito do trabalho diário dos técnicos da IP que asseguram a manutenção da Ponte e fica-se a conhecer a sensação de estar no ponto mais alto da mesma e de andar sobre os cabos que ligam os seus pilares.

O projeto Experiência Pilar 7 foi concebido pela IP e pela empresa A2P, que realizou o projeto de estruturas, sendo o projeto de arquitetura de António Silva Borges, da IP Património.

Conheça aqui o Centro Interpretativo da Ponte 25 de Abril - Experiência Pilar 7.

Mais informação

A Ponte 25 de Abril

Inaugurada a 6 de agosto de 1966, a Ponte 25 de Abril assinalou um novo marco da engenharia em Portugal, concretizando a união das margens norte e sul do Tejo entre Lisboa e Almada.

O desígnio de uma Ponte sobre o Tejo, em Lisboa, remonta a 1870, com o primeiro projeto do Engenheiro Miguel Pais, que preconizava uma ponte rodoferroviária para ligar a zona oriental de Lisboa ao Montijo. Em quase um século, muitas ideias surgiram, mas o sonho não se cumpriu.

Os anos de 1950 foram decisivos no que respeita aos estudos sobre a travessia, tendo culminado com a criação do Gabinete da Ponte sobre o Tejo e com o lançamento do Concurso Público Internacional, na localização atual.

Á data da sua inauguração, a ponte era a maior estrutura metálica suspensa da Europa e a quinta maior a nível mundial.

A sua construção brigou à escavação de 6,6 milhões de m3 de solos e rocha, consumiu 300 000 m3 de betão e 82 000 toneladas de peças de aço.

A Ponte 25 de Abril possui uma das treliças mais longas do mundo, com ambas as torres principais a elevarem-se a cerca de 190 metros acima do nível da água e com uma altura livre de navegação de 70 metros, que assegura o acesso ao porto de Lisboa pelos navios de grande porte. A Norte, localiza-se o viaduto de acesso em betão com um comprimento de 945m, medindo em conjunto com a ponte, aproximadamente 3.255m.

Cinco décadas depois, continua a ser um elemento fundamental do sistema de transportes do país, utilizada diariamente por cerca de 300 mil utentes, por rodovia e ferrovia.